Acesse nossas redes

Saúde

Conselho de Medicina e Governo do Estado fazem acordo para melhoria da assistência aos pacientes com problemas vasculares

Publicado

em

Foto: Reprodução

A falta de assistência aos pacientes que sofrem com a doença vascular, mas conhecida como “Pé Diabético”, deve melhorar através de uma assistência maior graças aos avanços alcançados em audiência de mediação, realizada nessa quinta-feira (19) no CEJUSC da Justiça Federal, nos autos da Ação Civil Pública movida pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – CREMERN.

Durante a audiência, as partes chegaram a um acordo, conforme pleito do CREMERN, para o aumento do número de procedimentos vasculares para que a fila de pacientes existentes possa acabar. Foi pactuado que serão realizadas 60 arteriografias por mês, sendo 40 no HUOL e 20 no Hospital da Polícia, além de 16 angioplastias que serão realizadas no HUOL. Ficou definido ainda, que na próxima audiência de mediação, será delineado sobre qual a quantidade de angioplastias poderá ser feita pelo próprio Hospital da Polícia, bem como, os procedimentos de by pass.

Na opinião do presidente do CREMERN, Dr. Marcos Jácome, o novo acordo foi de grande importância. ” A Ação Civil Pública tem como finalidade melhorar a assistência dos pacientes que possuem problemas vasculares (pé diabético), no intuito de diminuir os casos de amputações de membros no Estado. Tivemos uma audiência satisfatória e de grande sensibilidade por parte de todos”, declarou.

O CREMERN também busca, através da Ação, envolver secretarias de saúde de cidades do interior, como Mossoró, Assú, Caicó, Grande Natal, além da capital, para que a assistência aos pacientes seja feita de forma preventiva.
O processo, de número processo n. 0811381-49.2019.4.05.8400, foi ajuizado pelo departamento jurídico do Cremern, através dos advogados Klevelando Santos e Tales Barbalho.

 


Copyright © 2021 Gazeta do Oeste