Acesse nossas redes

Ação

Região de Apodi passará à condição de área livre da mosca branca

Pauta foi assunto no encontro entre o deputado João Maia e a ministra da agricultura Teresa Cristina

gazetaadm

Publicado

em

Fotos: Reprodção

Estender à região de Apodi à condição de área livre da mosca branca foi uma das pautas levadas pelo deputado federal João Maia à ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Teresa Cristina, durante encontro no inicio da semana. Na oportunidade, acompanhado do deputado Kleber Rodrigues, João Maia levou uma pauta recheada de assuntos importantes voltados à atender ao homem do campo e produtores rurais do Rio Grande do Norte.

Preços praticados pela CONAB e carência para os pagamentos de empréstimos dos pequenos e médios produtores rurais; Situação dos Matadouros no Estado do RN, destacando a realidade de Caicó e Goianinha e aquisição, pelos municípios, de máquinas e equipamentos para a conservação e abertura de estradas vicinais também foram outras demandas apresentadas por Maia.

“A ministra demonstrou extrema sensibilidade aos assuntos tratados e encaminhou providências as áreas competentes do Ministério”, declarou João Maia em suas mídias sociais.

PRIORIDADE
Exultante com a repercussão das aços do seu mandato, o deputado João Maia teve projeto importante indicado como prioridade pelo governo federal ao Congresso Nacional.

O Projeto de Lei 2.646/2020, de autoria do deputado federal João Maia (PL/RN) e que dispõe sobre as debêntures de infraestrutura, foi destaque mais uma vez no jornal Valor Econômico, nesta quinta-feira (04). O PL está entre os 10 primeiros da lista de 36 projetos de lei considerados “prioritários” para o Executivo, que englobam os mais variados assuntos tanto na pauta econômica como na de costumes, e apresentado pelo governo federal ao Congresso Nacional.

Com a expectativa de alavancar 4,15% do PIB (R$ 295 bilhões/ano) para os investimentos em infraestrutura, o PL 2.646/2020 promove alterações no marco legal das debêntures incentivadas, dentre elas: redução do imposto do emissor; ajustes no atual instrumento de debêntures privadas para atrair também capital de pessoas físicas; amplia as áreas que podem ser atendidas pelos Fundos de Investimento em Participações em Infraestrutura (FIP-IE), Fundos de Investimento em Infraestrutura (FI-Infra), dentre outros; extensão do incentivo para além de projetos como linhas de transmissão e concessões de rodovias, contemplando inclusive a expansão do 5G.

O Projeto de Lei 2.646/2020 de João Maia foi apresentado em maio do ano passado e a notícia deixou o deputado muito feliz.

Publicidade
Publicidade

 


Publicidade

Copyright © 2021 Gazeta do Oeste